domingo, 20 de outubro de 2013

Dia das Crianças Beneficente - Centro CBC

Eu e o Caxa (o maridão), neste ano com ajuda de muitos anjos espalhados neste mundo pudemos fazer algo bem bacana no dia das crianças...

Alguns dias atrás conheci esta instituição de apoio as crianças com câncer, o Centro Candida Bermejo Camargo que fica no Campo Limpo e ampara o doente e um acompanhante. Toda a casa é mantida por meio de doações, tem em media 80 pessoas (de todos os lugares do Brasil) morando lá, inclusive a D. Antonia, responsável por todo mundo. Tudo o que não serve para uso interno, eles vendem num bazar permanente a fim de angariar fundos, sendo assim toda doação é bem-vinda!!!

Eles têm muita necessidade de alguns produtos, então se um dia quiser ajudar e não sabe o que levar segue uma listinha (no site você encontra inclusive as quantidades)...

Há necessidade de material de limpeza (água sanitária, detergente, amaciante, sabão em pó, desinfetante), produtos não perecíveis (itens de cesta básica, manteiga, leite em pó, composto lácteo - Mucilon, Nestogeno, etc, Maizena), produtos perecíveis como carnes, verduras e frutas, e principalmente fraldas de todos os tamanhos e BigFral G. 

Eu entrei, me impressionei e me comprometi sempre que possível ajudá-los não importando a forma. Dessa vez como o intiuto era o dia dos crianças, pedi a quem quisesse colaborar que separassem principalmente BRINQUEDOS E ROUPAS INFANTIS, ou qualquer coisa que queiram desapegar!!! 

As arrecadações peguei na Praça da Arvore, no Butantã e onde foi preciso...foi um quarto todo só para guardar as doações. Além disso, levamos sacolinha de doces, bolo, sanduíches e bebidas e muita disposição!!!

Pouca gente pode comparecer, embora o lugar também tenha espaço físico limitado,  mas quem foi teve um dia completamente gratificante...

Brincamos de casinha, de pega-pega, de bola...teve até dia de beleza com as meninas que fizeram as unhas e se maquiaram e com fila...kkk!!!

Foi diferente, foi cansativo, foi um choque ver tantas crianças lutando pela vida, foi realmente um motivo para chegar em casa, colocar os joelhos no chão e agradecer pela saúde e pela vida que tenho. 

Obrigada meu Deus, por não ter que passar por esta situação, obrigada por poder proporcionar uma dia de alegria na vidas destas crianças tão pequenas e tão sofridas!!!

Eu nunca manifestei minhas inclinações religiosas em nenhum dos meus posts, mas depois dessa experiencia, acho que não importa em que Deus confia e no que acredita, ou até mesmo se em nada acredita, mas tenho a certeza de que uma lição dessa você carrega para vida!!!

Então fica a dica a quem procura uma instituição séria, com gente do bem que necessita de carinho, atenção e assistência. Pra quem tem receio de ver crianças muito debilitadas lá na casa isso não acontece, as crianças lá presente estão lá para fase de triagem e tratamento inicial da doença, então não tem o clima de ambiente hospitalar. É fato, que você encontra crianças com deformações aparentes, digo algum tipo de procedimento visível como sonda, ou mesmo partes do corpo aumentada (geralmente barriga), ou pele ictérica, mas garanto que não é motivo para não ir até lá e fazer uma visitinha.

Segue um textinho do GRAACC, para maior informação sobre os principais tipos de cancer infantil...


O câncer infantil e Tipos e principais tratamentos: 

Conheça os tipos de câncer mais comuns em crianças e saiba mais sobre os tratamentos:

Leucemias (33%)
Tumores do sistema nervoso central (20%)
Linfomas (12%)
Neuroblastoma (8%)
Tumor de Wilms, dos rins (6%)
Tumores de partes moles (6%)
Tumores ósseos (5%)
Retinoblastoma, nos olhos (3%)
Linfoma de Hodgkin
Histiocitose
Tumores Germinativos

LEUCEMIA
É o câncer mais comum na infância. Leucemias têm origem na medula óssea, o tutano dos ossos, onde é normalmente produzido o sangue. Manifesta-se com dor nos ossos ou nas articulações, palidez, manchas roxas, sangramentos, febre, abatimento, etc. A leucemia é diagnosticada através do mielograma, exame do sangue de dentro do osso. Existem vários tipos de leucemia: Leucemia Linfoide Aguda (LLA), Leucemia Mieloide Aguda (LMA), Leucemia Mieloide Crônica (LMC) e Leucemia Linfoide Crônica (LLC - só em adultos). Além da medula óssea, as leucemias podem também acometer os testículos, endurecendo-os, e o líquor (líquido da espinha), provocando dores de cabeça e vômitos. As leucemias podem ter índices de cura de até 80% quando tratadas com quimioterapia. Em alguns casos, podem-se indicar também radioterapia e transplante de medula.

TUMORES DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL
Os tumores do sistema nervoso central, cérebro e cerebelo são os tumores sólidos (que não leucemias e linfomas) mais frequentes em crianças. Os sintomas mais comuns são dor de cabeça e vômitos pela manhã, tontura e perda do equilíbrio. Qualquer criança com persistência desses sintomas deve ser examinada por um médico neurologista, além de realizar tomografia ou ressonância nuclear magnética do crânio. O diagnóstico do tipo exato de tumor é feito durante a cirurgia. Os tumores benignos são tratados apenas com cirurgia. Para os tumores malignos são, em geral, necessárias quimioterapia e radioterapia.

LINFOMA NÃO HODGKIN
Mais frequente no sexo masculino, ocorre principalmente entre os 4 e 8 anos de idade. Atinge qualquer parte do corpo, principalmente tórax e abdome. Quando o linfoma é na barriga, do tipo Brukit, pode causar parada de evacuações e dor na barriga. Como o tratamento é feito com quimioterapia, não deve ser realizada cirurgia para a retirada do intestino. Quando o linfoma é no tórax, pode causar tosse ou falta de ar. O diagnóstico dos linfomas depende de biópsia do tumor. Quando diagnosticado precocemente, os índices de cura são de 80%.

NEUROBLASTOMA
Ocorre geralmente em crianças com menos de 5 anos. Os locais mais comuns são abdome, tórax e pescoço, perto da coluna vertebral. Pode afetar o fígado, ossos e a medula óssea. Todos os tumores do abdome podem ser confundidos com verminose. Se a criança tem aumento da barriga que não melhora, deve-se procurar um médico para avaliação. Os tumores que crescem próximos da coluna vertebral podem causar fraqueza nas pernas, dor e perda do controle da eliminação de fezes e urina. Se o tratamento não for iniciado a tempo, a criança pode ficar com paralisia definitiva. Para diagnosticar o neuroblastoma é necessário, em geral, realizar uma biópsia do tumor, ou seja, retirar um pedaço pequeno através de cirurgia para que um médico patologista possa vê-lo no microscópio. Os neuroblastomas são tratados com cirurgia e quimioterapia. Em alguns casos, indica-se radioterapia e transplante de medula.

TUMOR DE WILMS
É um tumor frequente na infância, geralmente aparece antes dos 5 anos de idade. O tumor de Wilms nasce nos rins, manifestando-se como uma massa no abdome. A criança pode ainda apresentar sangue na urina, dores abdominais e pressão alta. O exame mais indicado para o diagnóstico é o ultrassom. O tratamento é cirurgia, em que se retira o rim comprometido, seguido, em geral, de quimioterapia e, em alguns casos, de radioterapia. A cura está estimada em torno de 90% dos casos.

SARCOMAS DE PARTES MOLES
São tumores que podem ocorrer em músculos, gordura e articulações. Afetam tanto crianças, quanto adolescentes e adultos. Existe um aumento progressivo, inchaço no local do tumor e, em geral, há dor e a pele pode ficar vermelha. Os sarcomas podem ocorrer na cabeça, no pescoço, na área genital, nos braços e nas pernas. Em adolescentes, pode localizar-se na região dos testículos, provocando aumento do escroto, sendo confundido com hérnias. O paciente não pode ter vergonha de contar seu problema ao médico! Para diagnosticar os sarcomas é muito importante que um médico experiente em câncer realize uma biópsia a fim de examinar o tumor no microscópio. O tratamento dos sarcomas é feito, em geral, com cirurgia e quimioterapia.

TUMORES ÓSSEOS
São mais frequentes em adolescentes. Quase sempre a criança conta que teve uma batida, que causou dor, mas a dor não vai embora. O local mais comum é logo acima ou logo abaixo do joelho. A pele pode ficar vermelha e quente e, quando o tumor cresce, é possível ver também um inchaço no local. Esses sintomas podem ser confundidos principalmente com infecções ou dores de crescimento. Para diagnosticá-lo, é importante fazer raio X do local doloroso, e um médico ortopedista, com bastante experiência em câncer, deve realizar uma biópsia com agulha, sem cortar a pele. Os tipos mais comuns de tumores ósseos malignos são osteossarcoma e Sarcoma de Ewing. O tratamento é feito com cirurgia e quimioterapia. O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura para até 70%.

RETINOBLASTOMA
Afeta os olhos e geralmente ocorre antes dos 4 anos de idade. A principal manifestação é um reflexo brilhante no olho doente, parecido com o brilho que apresentam os olhos de um gato quando iluminados à noite. As crianças podem ainda ficar estrábicas (vesgas), ter dor nos olhos ou perder a visão. Alguns retinoblastomas são hereditários. Se outras pessoas da família já tiveram o tumor, as crianças devem ser examinadas por um oftalmologista experiente desde a hora do nascimento para que o diagnóstico seja o mais precoce possível. Os retinoblastomas são diagnosticados por médicos experientes através do exame do fundo de olho, com a pupila bem dilatada. Em geral, não se deve realizar biópsias. Os tumores pequenos podem ser tratados com métodos especiais, que permitem que a criança continue a enxergar normalmente. Nos casos adiantados, o olho pode precisar ser retirado e a criança pode precisar de quimioterapia e/ou radioterapia.

DOENÇA DE HODGKIN
É um tumor que acomete gânglios e baço mais frequente em adolescentes. A maioria dos casos começa com adenomegalias, "ínguas" que vão crescendo no pescoço, nas axilas ou na região inguinal. A criança pode apresentar febre prolongada e perda de peso. O diagnóstico do Linfoma de Hodgkin é feito através de biópsia de um gânglio aumentado de tamanho. O tratamento é feito com quimioterapia e radioterapia. Atualmente, em cada 100 crianças tratadas adequadamente, 85 ficam completamente curadas.

HISTIOCITOSE
Apesar de não ser câncer, a histiocitose é uma doença tratada por oncologistas, pois muitas vezes as crianças precisam de quimioterapia para melhorar. Pode apresentar-se como uma dermatite seborreica de difícil tratamento, otite com pus nas orelhas que vai e volta, lesões na pele, fígado e baço aumentados, lesões nos ossos e anemia.

TUMORES GERMINATIVOS
São tumores do ovário ou testículos, raros na infância. Os tumores de ovário podem causar dores abdominais, geralmente crônicas, puberdade precoce (crescimento dos seios e aparecimento de pelos antes do tempo) e tumorações palpáveis. Os meninos com testículos que não desceram para a bolsa escrotal (criptorquidia)devem ser vigiados com ultrassom, pois a incidência de câncer é 20 a 40 vezes maior nesses casos. O sinal de alerta é o aumento da bolsa escrotal, confundido muitas vezes com hérnia. O diagnóstico é feito na cirurgia em que se retira o tumor. Nos meninos é importante ainda que a cirurgia seja realizada pela barriga e não abrindo o escroto. O tratamento é realizado com cirurgia e quimioterapia.



Que venha o Natal, porque eu sei onde vou levar o papai-noel...










Nenhum comentário:

Postar um comentário