sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Técnica da Remoção Gentil de Pantley

Se o seu bebê está acordando a cada 1 ou 2 horas para ser amamentado ou tomar mamadeira, ou localizar a chupeta, você deve estar se perguntando o que exatamente está fazendo com que ele acorde com tanta freqüência. A realidade é que breves acordadas durante a noite é uma parte normal do sono humano, independente da idade. Todos os bebês experimentam isso. A diferença em relação ao seu bebê, que exige cuidados noturnos a cada 1 hora ou 2, é que ele está envolvendo você em todos os momentos em que seu sono fica mais leve.

Seu bebê está fazendo uma "associação para o sono", quando relaciona certas coisas com o momento de adormecer e acredita que precisa dessas coisas para conseguir dormir. O meu bebê, Coleton, levava muito tempo em seus primeiros meses nos meus braços, com sua cabecinha subindo e descendo ao ritmo do teclado do meu computador. Desde o primeiro momento em que nasceu, ele dormia ao meu lado, sendo alimentado para dormir a cada cochilo ou durante a noite. Quando percebi, ele estava com 12 meses, e total e firmemente agarrado a uma associação de "amamentação-para-poder-dormir".

O seu bebê, como o meu Coleton, aprendeu a associar o ato de sugar (tendo o seu bico ou a mamadeira ou a chupeta em sua boca) com o ato de dormir. Eu ouvi um sem-número de especialistas do sono se referir a isso como "associação negativa para o sono". Eu e meu bebê certamente discordamos! Esta é provavelmente a mais positiva, natural, e prazeirosa associação para dormir que o bebê pode fazer. O problema com esta associação não é associação em si, mas a nossa vida tão atarefada. Se você não tivesse mais nada a fazer além de cuidar do seu bebê, esta seria uma forma muito gostosa de passar os dias e noites até que seu bebê superasse essa necessidade. Afinal de contas, isso é natural. Você talvez nem veja isso como um problema, porque aliás não é. É tudo uma questão de percepção e de suas necessidades pessoais.

Entretanto, em nosso mundo, poucos pais podem se dar ao luxo de colocar tudo de lado até que os bebês cresçam. Com isso em mente, eu vou sugerir algumas idéias para que você possa gradualmente, e com amor, ajudar o seu bebê a aprender a adormecer sem essa poderosa ajuda.

Para seguir os passos de mudar a associação para dormir do seu bebê, você vai precisar complicar um pouco as noites, mas no final da jornada você pode conseguir que ele não precise mais da chupeta, da mamadeira ou do seu seio como sua única associação para a hora da cama. Em outras palavras, prepare-se para interromper suas próprias noites por um período em troca de conseguir mudanças importantes, valiosas e de longo prazo.


O plano de Remoção Gentil de Pantley

Quando seu bebê acordar, vá em frente e lhe dê a chupeta ou a mamadeira, ou o amamente. Mas, em lugar de resolver tudo e voltar para a cama ou deixar que ele adormeça no peito, deixe-o sugar por alguns minutos até que o ritmo diminua e ele comece a relaxar para dormir. E então interrompa a sucção com o dedo e gentilmente retire a chupeta ou o bico.

Quase sempre, e especialmente nas primeiras vezes, o seu bebê vai se assustar e se voltar para o bico. Tente muito gentilmente manter sua boquinha fechada, colocando seu dedo sob o queixo do bebê, mantendo uma pequena pressão, ao mesmo tempo em que o vai acalentando ou ninando. Se ele lutar contra isso e chorar pedindo por você ou a mamadeira ou a chupeta, vá em frente e dê a ele o que ele quer (chupeta, mamadeira ou o peito), mas repita o processo tantas vezes quanto seja necessário até que ele adormeça.

Quanto tempo devo esperar até retirar a chupeta, bico ou mamadeira? Cada bebê é diferente, mas cerca de 10 a 60 segundos entre as retiradas normalmente funciona. Você também deve observar o ato de sugar do seu bebê. Se o bebê suga com força ou engole regularmente quando está sendo alimentado, espere mais alguns minutos até que ele diminua o ritmo. Normalmente após o primeiro impulso de atividade, seu bebê vai diminuir para um ritmo mais relaxado, e mais "trêmulo"; esta é uma boa hora para começar a técnica da Remoção Gentil.

Isso pode levar de duas a dez (ou até mais) tentativas, mas eventualmente o seu bebê vai adormecer sem a chupeta ou o bico em sua boca. Quando isso acontecer um número de vezes por um período de dias, você vai notar que a técnica da remoção vai ficar muito mais fácil, e as acordadas durante a noite serão menos freqüentes.

"Nós chamamos isso de "the Big PPO (Pantley-Pull-Off)" [o Grande Puxão de Pantley]. No começo Joshua pressentia que ia contecer e agarrava meu bico com força por antecipação - ai! Mas você disse para persistir, e eu fiz. Agora ele pressente o PPO e na realidade deixa acontecer e se vira de lado e vai dormir! Eu estou verdadeiramente impressionada." - Shannon, mãe de Joshua, de 16 meses

Se o seu bebê não dorme bem durante o dia, não se preocupe em utilizar a Remoção Gentil para os cochilos durante o dia. Lembre-se que cochilos regulares significam melhores noites de sono - e melhores noites de sono significam melhores cochilos diurnos. Só quando seu bebê começar a dormir melhor durante a noite, você deve então trabalhar em relação aos cochilos do dia.

A melhor hora para usar o Plano de Remoção Gentil de Pantley é o primeiro adormecer da noite. Geralmente o modo como seu bebê adormece vai afetar o resto de suas acordadas pela noite. Eu suspeito disso por causa da associação para o sono que expliquei antes. Parece que a forma como o bebê adormece é como ele espera ficar por toda a noite.


Pare de alimentar um bebê adormecido

Eu sou uma seguidora da regra de "nunca deixar o bebê chorando", e levei isso muito a sério. O que eu não entendi, embora, é que os bebês produzem sons enquanto dormem. E esses sons não significam que o bebê precisa de você. Os bebês gemem, grunhem, fungam, resmungam e até choram enquanto dormem. E podem até mesmo ser alimentados sem acordarem.

O próximo passo para ajudar seu bebê a dormir por períodos maiores é determinar a diferença entre os barulhos do sono e o choro de quem está acordado. Quando ouvir um barulho: Pare. Ouça. Espere. Olhe. Quando ouvir atentamente os barulhos do bebê, e observar, você vai aprender a diferença entre os ruídos do sono e os ruídos do tipo "Estou acordando e preciso de você agora".

"Noite passada eu o estava alimentando e retirei o bico e coloquei o dedo em seu queixo. Eu estava pensando, "Isso nunca vai funcionar; ele vai ficar louco!" - mas funcionou, e ele foi dormir! O outro truque também está funcionando. Quando eu o retiro do peito e deito de lado, ele pensa que estou dormindo, e vai dormir também! - Carol, mãe de Ben, de 9 meses


Mudando a sua rotina

Geralmente nós temos uma rotina que temos seguido com nosso bebê desde o nascimento. O passo final antes de dormir é sempre amamentar ou dar uma mamadeira. Alguns bebês continuam com este padrão e ainda dormem durante a noite. Outros, entretanto, precisam de uma mudança nesse último passo antes de conseguirem dormir a noite toda.

O que você deve fazer é dar uma olhada objetiva em seus passos finais da rotina de colocar o bebê para dormir e fazer algumas mudanças, se necessário. Você pode usar massagem, carinhos ou músicas de ninar para ajudar seu bebê a adormecer. Eventualmente estes passos vão substituir a mamada ou a mamadeira, e aos poucos os dois ficarão mais suaves, e seu bebê vai estar dormindo por períodos mais longos.

"Eu mudei a forma de colocar Carlene para dormir, e está funcionando! Em vez de alimentá-la até dormir, eu só a amamento até que fique relaxada e depois deixo que faça o que quiser no quarto em penumbra comigo. Quando ela esfrega os olhinhos e parece com sono, eu a coloco em seu berço. Eu fico lá, ao lado do berço, incentivando-a a dormir. Eu digo, 'Shhhhh, está na hora de dormir, feche os olhinhos, garotinha sonolenta', e digo a ela que vai ser bom dormir. Eu acaricio sua cabeça ou sua barriga. Ela fecha os olhos bem na hora em que faço isso. Está sendo uma grande novidade." - Rene, mãe de Carlene, de 7 meses


Paciência, paciência, e um pouco mais de paciência

Respire fundo e repita comigo: "Isso tudo vai passar". Você está no meio do furacão agora, e está difícil. Tenha em mente que a aparente falta de habilidade do seu bebê em dormir sozinho não é culpa dele. Ele vem fazendo as coisas dessa maneira desde que nasceu, e ficaria completamente feliz em manter tudo como está. Seu objetivo de ajudá-lo a se sentir amado e seguro enquanto descobre formas de adormecer sem precisar de você - sem que você caia na tentação de deixá-lo chorando sozinho no escuro - é admirável. Você tem estas melhores intenções em seu coração. Seja paciente, siga as sugestões para ajudar seu bebê, e quando menos esperar, ele estará dormindo como um anjinho. E você também. Então suas preocupações vão se voltar para a próxima fase desta magnífica, desafiante e recompensadora experiência que chamamos de maternidade/paternidade.

Retirado do livro "Soluções para Noites Sem Choro", de Elizabeth Pantley

Nenhum comentário:

Postar um comentário