terça-feira, 10 de abril de 2012

Senta que lá vem a história...

Minha gravidez foi muito tranquila, não sentia enjôos, não passava mal, apenas alguns dias de azia e dores nas pernas, bem normal. Nove meses se passaram, estava com mais de 39 semanas e a data provável do parto (DPP) da Catarina era para o dia 21/09/2011. E embora o maior desejo fosse parto normal, havia (para mim) apenas 1 chance de uma cesária acontecer. Isso porque fomos escolhidos para sermos padrinhos de um casamento que iria acontecer dia 08/10/2011. Mas como estar presente no altar recém parida?! O limite era então a DPP, e se caso a Cat não nascesse até lá tentaríamos induzir o parto (ainda normal) para que desse tempo de subir ao altar...Fizemos até um bolão no Facebook, tinha palpite para praticamente todos os dias de setembro. E o prêmio era uma visitinha com direito a uma biritinha escolhida entre as diversas opções de bebidas do nosso vasto bar (porque lá tem de tudo...desde pinga a pisco!!!kkk) com um "plus" para a mulherada...uma tarde mimando a Cat, inclusive com troca de fralda e até banho se quizessem!!! Eu estava querendo muito que ela nascesse dia 20 de setembro já que é nosso aniversário de casamento. Mas a bichinha não quiz saber de obecer a mãe e nasceu dia 18/09 às 11:56 am. E foi assim...

Esse papo de que grávida não consegue dormir, pra mim foi balela...que diga meu digníssimo, tanto eu conseguia que parecia um trator dormindo! E era deitada, dormindo que começei a sentir uma vontade de fazer xixi. Levantei e fui para o banheiro, mas quem disse que consegui chegar até lá...fui "vazando" pelo meio do caminho. Fiz o xixi e depois olhei pro vaso...kkk. Mas o xixi não estava com cara de xixi normal...estava uma coisa meio leitosa...ecaaaaa....mas era assim mesmo!!! Fiquei pensando, porque depois de tudo que li pela net sabia que o líquido de quando a bolsa rompe era rosa, mas não tinha nada de rosa.  Fiquei na dúvida se tinha rompido a bolsa por causa da cor do xixi, mas por via das dúvidas, fui até a sala para pegar o celular para ligar para minha irmã (médica mas não obstetra) para dizer o que estava acontecendo. No caminho mais vazamento...xiiii.....pensei...acho que está na hora mesmo! Ahhh detalhe, tudo isso com o marido dormindo...kkk. Liguei para ela, e decidimos não alarmar ainda a família porque eram 2h30 da manhã, e até a Cat nascer com certeza ainda iria demorar. Liguei para meu GO e nada só na caixa postal...meu Deus e agora (eu só tinha o telefone celular, mas pensei que, com certeza o hospital deveria ter o telefone da casa)???!!! Entrei no banho tranquila, e só nesse instante, o marido acordou mais assustado do que nunca e perguntou o que estava acontecendo..."- Sua filha está nascendo!!!" respondi e ainda tive que escutar..."- Pára de brincar comigo, você está falando sério?!".  Me aprontei e então ele foi tomar banho para irmos pra maternidade. Nessa hora estava sentindo contrações de cólicas mestruais, leve, só um pequeno desconforto a cada 3 mim. Para as grávidas as dicas para essa hora são: manter a CALMA, deixar de véspera a malinha pronta (ou pegar apenas o necessário se tiver alguém para levar as coisas depois, foi o que eu fiz!) e colocar um absorvente (claro que sua bolsa tiver rompido)...kkk. Fomos então para o hospital!

Cheguei lá perto das 3h20, fiz minha ficha e fui para a sala de triagem. A essa altura estava com 3 para 4 cm de dilatação. Lá fiz o cardiotoco para ver como estava a Catarina, ela estava meio sonolenta com 120 bpm e precisou tomar umas buzinadas para acordar, aí os batimentos subiram para 130 e mamãe ficou mais tranquila. A enfermeira disse que se os batimentos estão baixos e não sobem com a buzina é sinal de que o bebê está entrando em sofrimento fetal. Fui no banheiro e eis o que encontro no absorvente...kkk...um molhadinho ROSA, é tudo verdade então....kkk. De lá da maternidade, conseguiram falar com meu médico...que alívio!!!

Subi para a sala de parto normal e comigo estava minha irmã e meu marido. Aí que fome absurdaaaaaaaaa!!!! Estava com 6 cm de dilatação e as contrações estavam começando a doer, praticamente a cada 1 minuto e meio. Eram 6 da manhã quando meu médico chegou. Falei pra ele que queria comer, que doía mais minha barriga de fome do que das contrações (absolutamente mentira...só para encher mesmo...kkk). E o que eu ganhei para comer??? Gelatina!!! Pode...???kkk. Depois de estar "super satisfeita" com essa refeição, as contrações estavam ficando cada vez mais dolorosas. Numa escala de dor de 0 a 10, estava em 9,5, pior foi ter que esperar alguns minutos até que o anestesista chegasse. Parto natural eu não teria coragem de encarar não...rapaz...dói demais!!! Mas depois da anestesia tudo foi flores...ou melhor...quase tudo!!! Começou a me dar a maior coçeira da morfina e um calor que pelo amor de Deus!!! Aí tive que escolher entre a dor ou a coçeira, eu escolhi a coçeira (resultado: olha o tamanho do nariz da pessoa na foto!!!) A sala estava em 15ºC, com todo mundo congelando e eu lá em bicas...kkk...acho que era de tanto fazer força.

Pior que a força que estava fazendo estava sendo em vão!!!  Todo mundo dizia: - "Faz força de cocô para baixo!!!", mas que raio é isso???!!! Fiquei horas para entender o mecanismo da coisa...kkk. Você não fica 100% anestesiada porque tem que sentir o momento da contração para fazer força, e não é simplesmente fazer força!!! Tem todo um vetor de deslocamento e pressão que tem que estar em sincronia para funcionar. No final das contas estava esgotada, já se passavam das 11h com 10 cm de dilatação e nada da Catarina sair do "túnel", nesse caso para ver a luz na entrada e não no final....kkk. Foi aí que o Dr. Alberto deu o ultimato, ou a Cat nasce já ou vamos ter que partir para medidas extremas (leia-se forceps). Nesse instante percebi que era a hora, estava todo mundo entrando na sala, auxiliares, anestesistas, neonatologista... a sala ficou cheia! Segurar na perna não estava adiantando, então colocaram as perneiras para eu puxar para forçar mais a saída da Catarina, além disso meu marido foi designado a emprurrar minhas costas e o anestesista minha barriga. Depois de muito emprurra-emprurra...ufaaaaa....a Catarina finalmente nasceu!

Nossa filha nasceu ótima com 3, 315 kg e 49 cm. Teste Apgar de 9 no 1º min e 10 após o 5º min. O feinho foi só a cabeça de "ovo", ou melhor, a bossa (esse é o nome certo) que apareceu depois de ficar tanto tempo presa no canal vaginal, mas que logo depois voltou ao normal.

Momentos do parto
São momentos como esse que faz tudo valer a pena...a dor você esquece e o que fica é uma inundação de felicidade!!! Bem-vinda minha filha a esse mundo de loucos (sua mãe com certeza é uma)!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário