segunda-feira, 16 de abril de 2012

Diário da Cat - Primeiros Dias

Os primeiros dias no hospital tudo é maravilho...sempre tem quem olhar, cuidar, trocar e dar banho. Você só fica com a parte boa: dar beijo, cheirar, mostrar para a família, ou seja, apreciar a cria. Amamentar nem entra ainda na parte boa, até porque o leite nem desceu e com certeza você não sabe ao certo como fazer, por mais que tenha feito cursinho de pais ou lido bastante, tudo depende da prática. A recuperação do parto normal foi super rápida, no dia seguinte estava andando, e subindo até uns degrauzinhos. A barriga ficou moooooole, os seios enorme e a fome de dragão amarrado por 7 dias!!!kkk. Recebi bastante visitas no hospital, aliás, antes eu era um pouco avessa a visitas em maternidade, eu achava que a recém parida precisasse descansar, que era chato ficar recebendo visitas, mas hoje concordo que antes no hospital do que em casa!!!kkk. Em casa, você sempre está ocupada com alguma coisa - amamentando, dando banho, trocando fralda, ninando, sacudindo, cantando...não importa o que seja, o pior é que as pessoas sempre acham que isso é pouco, imagina "ela" fica o dia inteiro em casa...mas genteeeee...não dá tempo de fazer nada...é fato!!!kkk Além disso, você fica o dia inteiro de pijama, a casa uma bagunça generalizada e ainda ter que ficar se preocupando em o que oferecer para as visitas...ahhh não dá!!!

Um adendo no assunto visitas...quero mostrar que lindinha que era a lembrancinha - um aromatizador de ambiente com cheirinho de bebê e o quadro da maternidade - uma árvore genealógica estilizada feita pela prendada mãe da Cat, eu...kkk!!! Post em breve com a receitinha do aromatizador, que entrará no tópico "faça você mesma"...promessa é dívida e se demorar pode cobrar!!!

Lembrancinha e quadrinho de maternidade da Cat

De volta ao hospital, na manhã do dia de ir embora recebi a notícia de que eu teria alta mas a Catarina não. Tentamos até prolongar uma diária na maternidade pelo convênio, mas como o parto foi normal sem complicações, não obtivemos sucesso. Poxaaaa...fiquei tão desanimada, queria tanto poder levar minha pequena para casa. Não tinha entendido o motivo da recusa da alta dela, porque todos os exames estavam normais. A pediatra então me disse que ela ficaria por conta da icterícia (para saber mais http://pedrorpb.blogspot.com.br/2009/05/ictericia-no-recem-nascido.html). A Catarina estava com uma taxa de 13 mg/dL, supostamente aceitável sua liberação, mas por precaução, como ela tem descendência asiática e nasceu com a cabeça de "ovo", decidiu-se por fazer 1 dia de banho de luz, porque com certeza o pico da icterícia ainda estava por vir.

Tentei ficar em algum apart ou flat por lá, mas não tinha nenhuma vaga, acredita?! Então decidi mandar todo mundo pra casa (meus pais e marido) e fiquei lá na maternidade até a noite para dar o máximo de mamadas possível. Dormi em casa e cedinho fui pegar minha pequena. Algumas pessoas me perguntaram se não me senti mal por deixar minha filha no hospital, para certas coisas tenho uma visão pouco floreada da vida, digamos assim, eu sabia que lá ela estaria tendo o tratamento necessário e sendo bem assitida, era o que tinha que ser feito não?? Então pronto!

Quando cheguei lá, minha filha já estava de banho tomado e com a saída de maternidade...own que fofa (e a mãe esqueceu de levar a máquina, cabeção...kkk)!!! Conclusão: a alta estava garantida, a Catarina parecia um bolinho de cenoura...kkk. A orientação na maternidade foi dar de mamá o maior número de vezes possível e deixá-la tomando o solzinho da manhã,  isso ajudaria a eliminar a bilirrubina mais rapidamente. O rapidamente não foi tão rápido assim, e a bichinha seguiu amarelinha por semanas...

Meu bolinho de cenoura!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário